15/09/2016 - 15:45
Projeto que nasceu em sala de aula ganha adeptos na região

Que o Brasil é o país do futebol todo mundo sabe. Mas a modalidade que vem ganhando cada vez mais adeptos no Vale dos Sinos e região é o Futebolha, e isso graças a egressos do curso de Processos Gerenciais que tiraram do papel um projeto elaborado em sala de aula. Joice Eccel e Idio Altmann criaram o plano de negócios de um parque de esportes radicais na disciplina de Empreendedorismo e Criatividade, em que foram orientados pela Profª. Alexandra Kruel. Entre as atrações do parque estava o Futebolha, e foi essa atração que virou realidade. A empresa iniciou suas atividades em novembro de 2015 em São Leopoldo e desde então tem levado muita diversão aos competidores. 

O projeto foi apresentado na última edição da Semana Científica do Unilasalle (Sefic) e pertencia ao grupo de alunos que conseguiu tirar a pesquisa do papel e se tornaram donos do próprio negócio. Hoje Joice e Kelly Barcelos, também egressa do Unilasalle, tocam o futebolha depois do desafio do início do negócio, como aquisição dos equipamentos e divulgação do serviço. Elas contam que com o tempo já puderam implantar melhorias, como a parceria com diversas quadras para oferecer mais opções de horários aos clientes. Além de investir mais em marketing, a dupla pretende em breve poder viver apenas do negócio. “As pessoas saem cansadas e encantadas com a ideia. Em um ano só recebemos elogios, é muito bom”, conta Joice. Kelly destaca que a teoria aprendida durante o curso de graduação aliada à prática tem sido essencial no dia a dia do trabalho e conta que até hoje elas têm contato com a professora Alexandra que tem dado todo o apoio às empreendedoras. “Nosso dilema é trabalhar brincando porque além de levarmos diversão às pessoas, nos divertimos muito trabalhando”, ressalta. 

Mas, afinal, como funciona esse Futebolha?

No Futebolha, os competidores jogam futebol envoltos a uma bolha de plástico. Ele é uma misto de Futebol Americano e Futebol tradicional, onde o objetivo continua sendo marcar gol no time adversário, mas as regras ainda estão sendo discutidas internacionalmente. A modalidade pode ser praticada por crianças a partir dos 10 anos e por pessoas de até 100 quilos, pois as bolhas exigem que o praticante possua no mínimo 1,5 metros de altura e o peso é limitante por conta do espaço (parte interna da bolha) que poderia se tornar desconfortável para pessoas maiores.

Com uma equipe de profissionais capacitados, a empresa se preocupa com a segurança e higiene dos praticantes, bem como garante uma grande quantidade de risadas em cada partida jogada. Após cada partida, as bolhas são higienizadas e preparadas para a próxima partida. 

Quer saber mais? Acesse o site: http://www.smilefutebolhars.com/



Buscar
Seção
Área
Período
A partir de
até
Voltar