21/03/2018 - 16:37
Acolhida 2018.1

As notas saem do violino, do sax e do violão da banda Power Swing para ambientar a chegada dos alunos, que podem sentar em grandes pufes para acompanhar o show. Ingra Boechat, de 26 anos, curte o som ao lado dos amigos na manhã de quarta-feira. Cursando o 9º período de Engenharia Civil, é sua penúltima Acolhida no Unilasalle-RJ. “Esses atrativos incentivam, voltamos com bom humor para as aulas”, fala, para então constatar: “As amizades, os professores, ensinamentos, vão fazer falta”. Já Débora da Silva, de 23 anos, ainda está no início da caminhada, mais especificamente no 3º período de Relações Internacionais. Na mesma manhã, sua diversão é tirar fotos em frente ao painel, com plaquinhas de emoticon, post no Instagram e revelação na hora. “Esses eventos empolgam, nos fazem querer estar aqui. Fiz até um stories falando como a faculdade está animada logo cedo. Cursei períodos em faculdades dos Estados Unidos e Canadá e posso atestar que a La Salle não está abaixo”, conta.

 

Música, fotos, mas também Food Trucks, estande da Ação Comunitária e do Escritório Internacional, venda de livros a preços mais acessíveis, e atividades explorando a parceria entre Unilasalle-RJ e Google for Education. Essa foi a Acolhida 2018.1, uma semana para receber os discentes com festa. Leia sobre as atividades:       

Abertura com Irmão Jardelino Menegat (05/03)

“Que bom vê-los em nossa casa”. Com essas palavras, o reitor, Irmão Jardelino Menegat, se dirigiu aos calouros do turno da manhã e da noite para celebrar os novos rostos, agora também lassalistas. “Queremos que vocês se sintam bem aqui, que vocês possam, como os alunos que estão em outros semestres, gostarem de onde estudam. Mas é preciso empenhar-se. Uma instituição de qualidade se faz com estruturas de qualidade, com professores competentes, mas alunos estudiosos”, aconselhou.

No dia 5 de março, ainda foram apresentados projetos do centro universitário, como o Rondon, os programas de cunho internacional, as ações de voluntariado, a La Salle Júnior, o Centro Tecnológico e detalhes acerca da novidade do ano: a parceria com o Google.

 

Game La Salle

O mapa, em folha de papiro, contém pontos onde pistas serão colhidas. Ao desvendá-las, o aventureiro tem a chance de encontrar o baú repleto de ouro, pérolas e pedras preciosas. A caça ao tesouro é brincadeira antiga, com inspiração nos piratas, e no Unilasalle-RJ ganhou roupagem tecnológica para os alunos já entrarem no ensino superior conectados. No Game La Salle, a novidade da Acolhida, os estudantes tiveram que encontrar QR Codes espalhados pela instituição. Em cada um deles, uma pergunta relativa ao centro universitário precisava ser respondida. Quanto mais repostas certas em menos tempo, mais chances de ganhar prêmios.

Lucas Lattanzi, de 20 anos, foi um dos discentes responsáveis por desenvolver o game. Ele e outros alunos tutores Google pensaram e programaram cada etapa, sob a supervisão atenta do professor Alex Salgado. “O aprendizado tem sido grande com a plataforma Google for Education e outros programas que conseguimos usar”, atestou o aluno do 5º período de Sistemas de Informação, “Começamos com ideias de como fazer os participantes percorrerem todo o espaço, conhecendo lugares ainda pouco frequentados. Incluímos o máximo de perguntas sobre o Unilasalle-RJ, sobre a história de São João Batista De La Salle, sobre tudo o que envolve a Rede, para que os alunos de fato tivessem descobertas”.   

A competição contou com premiação diária de vales para uso nos Food Trucks do evento, e três tesouros, para os melhores colocados na pontuação geral: um Chromecast para o primeiro colocado da semana, uma caixa de som bluetooth para o segundo e um headfphone para o terceiro lugar. Conheça os ganhadores:

1ª lugar – Alexandre Costa Seraphini (curso de Direito)

 

2º lugar – Gabriel Marques de Oliveira Rocha (curso de Sistemas de Informação)

 

3º lugar – Lucas Henriques Pereira (curso de Engenharia Elétrica)

 

Googleday: palestra de inovação com Rodrigo Vale (06/03)

“Sua sala de aula mudou e mudou para melhor. Conecte-se e troque experiências, sua sala de aula agora é o mundo”. A frase está nos nove elevadores do Unilasalle-RJ, mas a partir de 2018 começa também a ser vivida no ambiente universitário. Para falar sobre a cooperação e as novidades da gigante da tecnologia, a Aula Magna da Acolhida foi com Rodrigo Vale, head do Google for Education.

 “Vocês têm uma oportunidade única aqui na La Salle”, declarou em certo momento da palestra, “O papel do Google como empresa é fomentar as universidades do país, para que elas cheguem no nível que a La Salle de Niterói está, falando de metodologias ativas, fazendo com que vocês trabalhem trocando informação, percebendo que a verdade é um consenso construído no diálogo”. Veja a matéria completa aqui.

 

Coleta solidária do Hemorio (07/03)

 

Tecido conjuntivo fluído composto por plasma, além de células como glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas, que circula por artérias e veias do corpo humano. Definição científica para um único significado: vida. Como já é praxe, a acolhida contou com a vinda do Hemorio. A equipe de técnicos colheu 43 bolsas de sangue, em um total de 68 inscritos. Uma das contribuições veio de Bruna Silva, de 20 anos, aluna do 7º período de Engenharia Civil. “Sempre que o Hemorio vem ao Unilasalle, participo. Eu gosto de ajudar e sei que se um dia eu precisar terá uma pessoa também fazendo o mesmo por mim”, declarou.

 

Missa de abertura do semestre, com Dom Alano (07/03)

O Evangelho daquela quarta-feira abordava os mandamentos. Jesus orienta seus discípulos em Mateus 5, 17-19, a não só ensinar, como também praticar a Lei. A explicação veio na homilia de Dom Alano Penna, responsável por comandar o momento de oração na Capela La Salle: “Hoje recebemos duas convocações fundamentais. Na primeira, Deus nos mostra todo o itinerário espiritual do caminho da Lei, que muitas gerações consideraram de maneira fria e legal. Jesus vem dinamizá-la, e mergulhá-la no universo do amor. Sigo porque amo”.

Como correlacionar tal constatação com a volta às aulas? Essa era a missão do bispo emérito de Niterói, celebrante da missa de abertura do semestre 2018.1. Para Dom Alano, o espaço universitário deve “sempre iluminar pelo Espírito, para propor, dentro do contexto do amor e da revelação, o caminho de vida do cristão”. O desafio, no entanto, está no fato de que “muitos alunos vêm buscar apenas a ciência. Porém na sustentação desta ciência, há um embasamento de fé. Ciência e fé andam juntas, e esta perspectiva precisa ser apresentada”.

A identidade da instituição é a católica, mas o reitor, Irmão Jardelino Menegat, acredita que o caminho para se chegar ao que diz Dom Alano é investir “nos valores do Evangelho, que transcendem uma convicção religiosa”. “A nossa instituição tem que ser diferente, não porque dizemos que ela é diferente, mas porque fazemos ela diferente”, concluiu Menegat.

 

Por Luiza Gould / Colaboração: Camila Reis

Fotos de Beatriz Siqueira

Ascom Unilasalle-RJ

 



Confira a galeria de fotos e vídeos
Voltar